ES-08

Com um carro muito mais potente, seguro e confiável, o ES-08 garantiu a equipe Fórmula Cefast o terceiro lugar no Enduro – Combustão e o terceiro lugar geral na 13 edição de Fórmula SAE BRASIL. Com centenas de quilômetros testados, a prevenção de possíveis problemas durante a competição foi um dos diferenciais da equipe, o que resultou na realização completa de todas as provas com tranquilidade.

Melhorias por sistema

Dinâmica e estrutura veicular: A utilização de um conjunto aerodinâmico composto por bico (carenagem) e sidepod (proteção lateral), somada à suspensão do tipo tubular e discos de freios nas quatro rodas do carro conferiram ao ES-08 uma dirigibilidade diferenciada, com uma aceleração lateral cerca de duas vezes maior que a de um carro convencional. Além disso, a redução do chassi em comparação com o ES-07B, juntamente com a otimização de massa dos demais sistemas garantiram uma redução de 5kg na massa total do ES-08, que passou a pesar 230kg.

Powertrain e transmissão: o ES-08 utilizou o motor Honda CRB600RR, com projetos de radiador, coletor de admissão e escape feitos exclusivamente para o veículo. Para a construção de algumas peças, a equipe dispôs de impressões 3D, tecnologia cada vez mais comum no meio automotivo.

 O câmbio sequencial automático utilizado conferiu mais segurança no ato da pilotagem ao eliminar os possíveis erros dos pilotos na troca de marchas caso o câmbio fosse manual. Além disso, uma central eletrônica aberta programável permitiu um aumento da potência e redução de consumo do ES-08 e o controle de tração melhorou a dirigibilidade do carro.

Todas essas melhorias resultaram em uma aceleração de 0-100 km/h em cerca de 4 seg, com uma velocidade máxima de aproximadamente 120 km/h.

Elétrica e eletrônica: Com inúmeros testes realizados, a elétrica e eletrônica do ES-08 garantiu que todos os demais sistemas do veículo funcionassem correntemente durante a competição, já que todos os possíveis problemas foram sanados no longo período de testes. O projeto contou com a utilização de fusíveis resetáveis em caso de curto circuito, não havendo necessidade de substituí-los, o que melhorou o tempo de manutenção do veículo.